A criação com apego começa na gestação

Você já parou para pensar no que significa, de fato, criação com apego? Trata-se de uma série de princípios que ajudam os pais e cuidadores a estabelecer vínculos com seus filhos, por meio do atendimento consistente e amoroso às necessidades do bebê. Além de amor, estas ações têm muito a ver com empatia, acolhimento e compaixão.

Claro que nem todos os princípios precisam ser seguidos à risca para criar um filho com apego. O importante é adequar cada um deles às necessidades da família, com o objetivo principal de criar um laço verdadeiro e seguro entre pais e filhos. Lembre-se: os bebês precisam desse vínculo para se orientarem e crescerem com segurança emocional e intelectual.

Neste post, vamos falar sobre o primeiro desses princípios: a criação com apego antes mesmo do nascimento, durante a gestação. E aqui não se trata apenas de buscar o parto humanizado, mas sim de refletir sobre pontos que de fato vão interferir na sua relação com o bebê. Nesse momento, pesquise sobre comportamento infantil, filosofias de educação e avalie as melhores formas de nascimento para seu filho. Também é importante verificar a forma de conduzir o pós-parto e os tratamentos que serão oferecidos à criança recém-nascida. Além disso, é importante refletir e resolver questões de sua própria infância pois, se mal resolvidas, podem interferir na sua forma de estabelecer vínculos com outras pessoas. Ser flexível e estar emocionalmente disponível para criar laços é fundamental. Amor e respeito são palavras chaves deste primeiro passo da criação com apego.