O que é preciso saber para amamentar gêmeos

Se amamentar um único bebê sem oferecer complementos pode ser um grande desafio, alimentar dois recém nascidos exclusivamente com o leite produzido pela mãe é uma maratona, na qual o primeiro grande obstáculo é a quantidade de crenças e mitos que envolvem a amamentação de gêmeos.

O sucesso dessa empreitada depende de muitos fatores, mas é possível e muito, muito gratificante. Para ajudar as famílias que estão esperando por gêmeos, preparei alguns tópicos sobre fatores que considero essenciais.

 

  • Produção de leite depende da demanda – independente de quantos bebês uma mãe esteja amamentando, ela sempre ouvirá, de uma ou de várias pessoas, que seu leite não é suficiente. Isso é um grande mito, pois o corpo de qualquer mulher saudável produz leite de acordo com a quantidade que a criança – ou as crianças – consome, inclusive durante a mamada. Por isso, tenha confiança em seu poder de nutrir. Quanto mais seus bebês mamarem, mais leite seu corpo produzirá.

 

  • Amamentação na primeira hora de vida – recomendada pela Organização Mundial da Saúde, a prática incentiva o instinto primordial dos bebês, que é buscar o seio da mãe, e pode ser uma grande aliada para o sucesso da amamentação.

 

  • Seios feridos – as fissuras nos mamilos têm mais a ver com o abocanhamento correto da boca dos recém nascidos do que com a quantidade de bebês amamentados. Acertar a pega é essencial para que as mamadas sejam confortáveis, e a ajuda de uma consultora de amamentação pode ser decisiva.

 

  • Alimentação e hidratação – os bebês não são os únicos que precisam se alimentar. Aumente o número de lanches ao longo do dia e tenha sempre uma garrafa de água no local onde você costuma amamentar. Produzir leite dá muita sede, e estar hidratada é essencial.

 

  • Descanso –estresse e exaustão são alterações que podem afetar a produção de leite e a saúde da mãe. Parece clichê, mas descansar sempre que os bebês permitirem pode fazer a diferença para o sucesso da sua história. A casa, as roupas e as visitas podem esperar. No puerpério, toda a atenção deve estar voltada para o seu conforto e o das crianças.

 

  • Rede de apoio – ter auxílio da família ou de ajudantes domésticos, além da participação ativa de seu companheiro ou companheira, é primordial para que seja possível amamentar dois bebês, seja para auxiliar no posicionamento para a hora de mamar, buscar um copo d`água ou cuidar dos afazeres domésticos para que você possa se dedicar ao puerpério com mais tranquilidade. Aceite toda ajuda que for oferecida.

 

  • Livre demanda X estabelecer rotina – embora a amamentação em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê solicitar, seja altamente recomendada, especialmente nas primeiras semanas de vida, há formas de tentar sincronizar as mamadas para otimizar o tempo. Sempre que um bebê solicitar o peito, ofereça o leite ao outro bebê também, de preferência no seio ou, se não for possível, no copinho – nunca na mamadeira. Assim aumentam as chances de que eles estabeleçam ritmos parecidos, o que facilita demais a rotina da família.

 

  • Amamentar os dois simultaneamente – ainda pensando na organização do ritmo diário, pratique posições para amamentar os dois bebês ao mesmo tempo. Além de ganhar tempo, esse estímulo extra é excelente para aumentar a produção de leite. No início pode ser um pouco desajeitado, mas com ajuda e com a prática, vai ficando mais confortável.

 

  • Ordenhar para oferecer no copinho – a bomba elétrica é uma grande aliada de mães de gêmeos. Tente ordenhar leite enquanto estiver com apenas um bebê no peito, para conseguir extrair um quantia maior, e tenha algumas porções congeladas para que possam ser oferecidas por outra pessoa, no copinho, a um dos bebês caso o outro esteja exigindo muito de você naquele momento.

 

  • Evite bicos –se precisar oferecer complemento ou o seu próprio leite ordenhado, sempre o faça com a ajuda de copinhos, e nunca de mamadeiras. Bicos artificiais confundem o bebê, atrapalham a pega correta e podem levar ao desmame precoce.

 

  • E no caso de internação? – Se um dos bebês, ou ambos, precisarem ficar na UTI neonatal após o nascimento, ordenhe o leite para estimular a produção. Assim será mais fácil estabelecer a amamentação quando tiverem alta.

 

E se você tiver outras dúvidas, ou precisar de auxílio com a amamentação ou o sono de seus bebês, não hesite em me procurar. Terei o maior prazer em ajudar!