Perceber nossos ciclos é observar as forças do Universo fluindo de nós

Hoje, Dia das Bruxas, quero falar sobre o que faz de nós, mulheres, seres intuitivos: nossa conexão com o Sagrado e com o Universo, por meio de nossos ciclos.
Cada fase de nosso ciclo menstrual está relacionada a uma etapa do ciclo lunar. Se escutarmos o que o corpo tem a dizer, suas necessidades e potencialidades de acordo com a fase que estamos vivendo, vamos observar as forças do Universo fluindo de nós e para nós.

🌑 Quando menstruamos estamos regidas pela Lua Nova, sob o arquétipo da Anciã, independente de qual fase a lua realmente esteja. É nosso inverno interior. Nesta fase, encontramos um feminino mais internalizado, retraído, reflexivo e com muita baixa de energia, atenção e disposição. É um momento em que a mulher tende a desejar uma pausa, descanso e solidão. Nessa fase podemos aprender sobre o que de fato está acontecendo em nosso interior.

🌗 O final do sangramento nos conecta ao arquétipo da Donzela, a Lua Crescente. Deixamos a escuridão e recolhimento para recomeçarmos. Nesta fase, a mulher está com mais energia, disposição, espírito aventureiro e pronta para ir atrás daquilo que deseja e quer obter sucesso. Todo o descanso e recolhimento que foi feito na fase interior, agora vai poder ser usado. É hora de confiar em si mesma. Não ter medo de arriscar e ousar.

🌕 Quando ovulamos é hora da lua tornar-se cheia e do feminino estar em seu pico. Regida pelo arquétipo da Mãe, você pode ser a mulher que desejar! É uma fase de confiança emocional, de poder de sedução, compaixão e empatia, alta habilidade de socializar, ouvir e fazer-se ser ouvida e estabelecer vínculos. É o auge da habilidade de gestar nossos filhos, projetos, sonhos ou de simplesmente usufruir e vivenciar o prazer da nossa sexualidade, sensualidade, fertilidade e criatividade.

🌓 No período pré menstrual vivenciamos o arquétipo da Feiticeira. É hora de prestar mais atenção aos incômodos, raivas, iras ou medos que possam surgir para ver o que esses conteúdos internos estão querendo revelar. Nos deparamos com tudo que ocultamos – sombras, medos… É hora de um diálogo interno para estabelecer mudanças e se convencer a viver de forma mais respeitosa com suas necessidades.

 

Com informações do Personare