Que tipo de atenção estamos dando aos nossos filhos?

Um momento de reflexão… Que tipo de atenção estamos dando aos nossos filhos?

Prezamos tanto pela educação formal, pelos bons modos, pela discrição. A melhor escola, que vai prepará-los desde cedo para o mercado de trabalho. Os melhores cursos: inglês, esportes, dança, robótica, mandarim. Os melhores modos: “Segure o choro!” “Não faça escândalo!” “Faça de conta que não escutou!” “Pare de olhar porque ele está triste!” Os melhores presentes: celular, tablet, videogame, notebook.

As agendas? Sempre completas. Os gadgets? Todos em dia. Mas e o coração, como está? Será que aquela criança que passa o dia no quarto, “sem dar trabalho”, imersa em conversas sem alma e amigos sem rosto, está com suas necessidades emocionais em dia?
Fiquemos atentos ao comportamento de nossos filhos. O choro, a carência, a agressividade, a introspecção, a apatia… o que significam, de fato?

Vamos fazer um combinado? Na próxima semana, passaremos mais tempo com nossas crianças. Sem celular, sem TV. Jantar juntos, conversando olho no olho. Ajudar na lição de casa, atentos não só à equação do caderno, mas às reações de nossos filhos diante dos desafios e dificuldades. Fazer do trajeto no carro um momento de conversa, sem DVD, sem celular.

Crianças são seres em formação e precisam de acolhimento e de atenção. Essa é nossa maior missão. Acolher e crescer, ensinar e aprender. Juntos, todos os dias 💖