Quem é quem na equipe do parto?

Doula, enfermeira, obstetriz, obstetra, pediatra, você está precisando entender quem faz o quê na hora do parto? Preparei um resumo para te ajudar a entender as diferenças entre todos os profissionais envolvidos nesse grande momento!

  • Acompanhante – a gestante tem o direito, garantido pela lei 11.108/2005, de ter junto a si uma pessoa de sua escolha durante o trabalho de parto, parto (seja ele vaginal ou cirúrgico) e pós-parto imediato. Esse acompanhante pode ser o pai da criança, a mãe da parturiente, o atual companheiro ou companheira, uma amiga ou alguém com quem a mulher se sinta à vontade para compartilhar esse momento tão intenso.

 

  • Anestesista – médico ou médica presente apenas nos partos hospitalares, cirúrgicos ou vaginais (nesse caso, apenas se a parturiente optar por receber analgesia). No estado de São Paulo, a lei 15.759/2015 garante às gestantes optar por receber anestesia, sempre que desejado, inclusive em partos normais atendidos pelo SUS.

 

  • Doula – profissional apta a proporcionar à gestante suporte físico e emocional antes, durante e após o parto. Antes, auxilia na elaboração do Plano de Parto e pode orientá-la a respeito de práticas respiratórias e físicas que favoreçam o nascimento do bebê. Durante, auxilia na busca por posições mais confortáveis, sugere e executa algumas medidas de alívio à dor, esclarece dúvidas a respeito dos procedimentos médicos… uma infinidade de atribuições. E depois, pode auxiliar com questões variadas como lacerações vaginais, amamentação e bem estar da mãe e do bebê.

 

  • Obstetra – médico ou médica especializado(a) nos aspectos técnicos da gestação e parto. Pode atender partos vaginais e cirúrgicos, além de prestar suporte em eventuais intercorrências. Em partos hospitalares, a presença de um(a) obstetra na equipe é obrigatória.

 

  • Parteira, enfermeira obstetra ou obstetriz – graduadas em cursos superiores de enfermagem (com pós-graduação em obstetrícia) ou obstetrícia, essas profissionais são capacitadas para atender partos naturais, domiciliares ou em Casas de Parto mesmo sem a presença de médico obstetra. São preparadas para prestar assistência ao parto, à mãe e ao bebê logo após o nascimento. Estão presentes, também, nas equipes de parto hospitalar, trabalhando em conjunto com a(o) obstetra.

 

  • Pediatra neonatal – médico ou médica responsável pelo primeiro atendimento ao bebê, como pesagem e verificação dos sinais vitais. Com presença obrigatória nos partos hospitalares, a escolha por um profissional atualizado pode evitar intervenções muitas vezes desnecessárias ao bebê, como aspiração das vias aéreas e aplicação de medicamentos. Em nascimentos domiciliares ou em Casas de Parto, a própria parteira pode prestar essa assistência ao bebê.